Inbound Marketing: O que você precisa saber para atrair clientes

Entenda por que aplicar inbound marketing se tornou fundamental para empresas que querem conquistar seu espaço no ambiente digital e aprenda como fazer.

O inbound marketing é apenas mais um dos termos que vêm ganhando cada vez mais destaque no mundo dos negócios. Independentemente do seu segmento, estar por dentro dessa tendência é indispensável para manter sua marca forte no mercado.

Assim como oferecer um produto ou serviço de qualidade é a alma do negócio, fortalecer o seu nome também é. Se você é novo no meio digital ou está começando uma empresa agora e não sabe por onde começar uma estratégia de marketing, este guia é para você!

Então, continue a leitura para descobrir o que é e como funciona o inbound marketing e aprenda a colocá-lo em prática. Aproveite!

O que é inbound marketing?

Para começar, é preciso deixar claro do que se trata o inbound marketing e entender sua importância para empresa. O conceito, utilizado especialmente online, também é chamado de “marketing de atração”, nome que descreve bem a proposta da estratégia.

Isso porque, a estratégia ajuda novos empreendedores a conquistar autoridade no seu segmento e se tornar referência entre o público. E com isso, claro, expandir sua cartela de clientes e fortalecer seu espaço no mercado.

Portanto, marketing de atração ou inbound marketing é uma maneira de divulgar sua marca e seu produto no ambiente digital sem precisar recorrer às propagandas invasivas, empregadas no marketing tradicional, como veremos melhor a seguir.

Diferença entre marketing de atração e marketing tradicional

Para não deixar dúvidas, vamos diferenciar o que é marketing de atração do modelo convencional, ainda válido em algumas empresas. Os dois primeiros pontos a serem avaliados são o formato da publicidade e a abordagem de um potencial cliente.

Formato de publicidade da marca

Ao contrário do que se pregava nas campanhas convencionais, a publicidade de uma marca não precisa escancarar o seu produto. Na realidade, em algumas etapas da estratégia de marketing sequer é necessário citar o nome do produto ou serviço oferecido.

Na prática, diversificar o conteúdo online, através de um blog segmentado, um podcast ou uma newsletter, tem efeitos mais eficientes. Com isso, ainda que o seu produto não seja mencionado, a audiência estará sempre em contato e relembrando sua marca.

Inbound Maketing

Abordagem de potenciais clientes

E por falar em atração sutil e espontânea, a abordagem do cliente não deve consistir apenas na divulgação da marca. Ou seja, nada de começar com “compre isso” ou “contrate isso” logo no primeiro contato com o público.

Um dos objetivos do inbound marketing é exatamente poder oferecer uma abordagem apropriada para o perfil de cada usuário que chega ao seu site. Isto é, apresentar um conteúdo que corresponda ao que a pessoa procurou no momento da pesquisa, levando uma solução real para seu problema.

Dessa forma, se uma pessoa clicou para ler um blogpost explicando o que é uma prova de proficiência em língua inglesa, por exemplo, ela procura apenas a resposta para sua dúvida. Logo, pouco adianta trazer links para compra de um curso de inglês nesse momento, ainda que sua empresa seja uma escola de idiomas.

Por outro lado, se a pessoa pesquisa por qual o melhor curso de inglês da região, é um indicativo forte de que ela já está convencida a se matricular em um deles. E portanto, é o momento certo de oferecer seu serviço.

Essa tática faz parte do funil de vendas, uma das principais definições dentro do inbound marketing. Ela leva em consideração o nível de conhecimento dos diferentes públicos que chegam ao seu negócio. Explicaremos como ele funciona na prática a seguir.

Inbound marketing e funil de vendas

Se tratando de técnicas e métodos, não existe um bom inbound marketing sem um funil de vendas estruturado corretamente. Ele é um dos primeiros passos da estratégia, feito após definir o público-alvo e serve para todos os próximos processos.

O funil é responsável por captar a atenção do público, independente do seu interesse de compra. E a partir de então, com a estratégia de conteúdo, convertê-lo gradualmente em ações que o levarão às páginas de vendas.

No marketing de atração, o funil é normalmente dividido em três etapas que podem levar diferentes nomes, mas consistem em atrair, intencionar e converter o usuário em cliente. Abaixo entenda esta configuração e ação conduzida em cada etapa:

Topo de funil — atração

O topo é a parte mais ampla do funil, onde se localiza a maior parte do público. Nessa etapa, a maioria dos usuários terá um problema ou uma dúvida que sua marca pode solucionar. Apesar disso, é pouco provável que eles se interessem pelo seu produto.

Aqui é essencial a premissa de não escancarar o produto na tela do usuário. A ideia é mostrar credibilidade no assunto sanando dúvidas e oferecendo informações, mostrando a expertise da marca. Afirme autoridade no ramo para conquistar a confiança do público.

Meio de funil — intenção

No meio do funil a audiência já conhece sua marca e já sabe que você pode ser útil para ela. Em contrapartida, ela ainda não está convencida de que precisa comprar ou contratar a sua empresa. Mesmo assim ela segue consumindo e compartilhando seu conteúdo online.

Nesta fase do inbound marketing, o público já está mais preparado para receber informações mais técnicas e segmentadas. Por isso, é importante trabalhar uma estratégia de conteúdo que desperte o desejo em conhecer mais sobre a sua empresa.

Fundo de funil — conversão

Os usuários que chegam ao fundo de funil são aqueles que, muito provavelmente, já decorreram pela intenção de compra. Logo, nessa etapa falta pouco para que ele se convença de que precisa adquirir seu produto ou serviço.

Sendo assim, o momento é bom para apresentar as principais qualidades do seu produto/serviço e as soluções oferecidas. O conteúdo deve passar credibilidade o suficiente para converter o novo cliente e entregar exatamente aquilo que foi prometido.

Principais características do marketing de atração

Depois de entender do que se trata o inbound marketing é o momento de entrar em características mais específicas dessa estratégia. Afinal, as principais colocações do marketing de atração é o que o torna efetivo e cria o diferencial da empresa. Algumas delas são:

  • Considerar diferentes necessidades do potencial cliente

Nem sempre o público estará interessado no seu produto ou serviço. Ainda assim, ele pode ter uma dúvida que sua marca tenha autoridade o suficiente para responder. Ouvir o que ele precisa e dar esse suporte com clareza é uma maneira de trazê-lo para perto.

  • Oferecer informações e conteúdo paralelo ao produto

E para trazer o público para perto, mesmo sem vender ainda, é fundamental produzir mais do que mercadoria. Oferecer gratuitamente conteúdos úteis, informações complementares ou até entretenimento relacionado ao seu ramo gera engajamento orgânico.

marketing inbound

  • Explorar diferentes formatos online

A tecnologia traz cada vez mais possibilidades para internet e investir apenas nos banners convencionais não é mais tão útil. Por outro lado, as redes sociais e plataformas de comunicação, como blogs e canais de vídeo, estão dominando o espaço.

  • Acompanhar de perto a performance da marca

No ambiente digital tudo se transforma muito rápido e acompanhar as tendências do momento é crucial para manter o engajamento. No inbound marketing existem diversas métricas feitas para analisar em tempo real a performance do seu negócio.

  • Se modernizar conforme o seu público-alvo

Agora que o público tem um contato muito mais próximo com as marcas, é ainda mais importante se manter atualizado. A missão e os valores da empresa precisam estar de acordo com a evolução e com os ideais da sociedade.

 

Qual é o significado do inbound marketing?

O inbound marketing é uma abordagem estratégica para a criação de conteúdo valioso que se alinha às necessidades de seu público-alvo e inspira relacionamentos de longo prazo com os clientes. Seus clientes são seus clientes porque você fornece soluções para os problemas deles.

Quais são os tipos de inbound marketing?

✓Vídeos. O vídeo está rapidamente se tornando um dos nossos tipos favoritos de conteúdo para criar conteúdos. Uma parte fundamental do kit de ferramentas de inbound marketing. ... ✓Páginas de pilares e grupos de tópicos. ... ✓Guias ou e-books. ... ✓Mídia social. ... ✓Comunicados de Imprensa. ... ✓Infográficos. ... ✓Boletins informativos.

SEO é inbound marketing?

Ambos dependem de atrair bons conteúdos para os clientes. Na verdade, SEO é uma forma de inbound marketing. E SEO, o que é? SEO ou “otimização de mecanismos de pesquisa” se concentra especificamente em melhorar o tráfego orgânico dos resultados dos mecanismos de pesquisa da Web (ou seja, dominar mecanismos de pesquisa como Google ou Bing).

 

Portanto, se o perfil do público-alvo demonstra uma preocupação com o meio ambiente, por exemplo, é interessante que a marca adote políticas ambientais sustentáveis e tenha um posicionamento compatível nas suas mídias sociais.

Abordagens importantes no inbound marketing

Para aplicar o marketing de atração, é preciso saber que vários conceitos e abordagens serão incorporados ao seu negócio. Eles serão responsáveis por transformar a relação com o cliente, mas também a forma de trabalho da sua equipe interna.

A adesão desses conceitos exige adaptação de toda a empresa, o que inclui não apenas o profissional de marketing — caso haja —, como ainda o posicionamento dos donos e sócios do negócio.

A seguir confira as abordagens mais importantes que se tornarão parte da sua marca com a aplicação do inbound marketing:

Humanização da empresa

Desde de antes da era digital, a publicidade sempre exerceu o papel de aproximação entre cliente e empresa. Essa humanização possibilita que as pessoas, com suas vidas e problemas reais, se conectem com a sua solução.

Com os recursos online, se destacam as marcas que se colocam como realistas, descontraídas e atentas à opinião do consumidor. Isso envolve saber se posicionar diante de falhas e fraquezas, ser transparente sobre seu modo de trabalho e principalmente sobre o seu serviço prestado, mostrando na prática um pouco da rotina da empresa. 

Vínculo com a audiência

Um fator muito necessário no marketing de atração é estabelecer um vínculo com a audiência, seja ela cliente ou não. Pois a proposta é justamente converter os usuários que ainda não sabem que precisam da sua empresa.

Logo, para criar essa sensação de necessidade no potencial cliente, a estratégia de conteúdo pode utilizar gatilhos mentais. Isto é, estímulos psicológicos que provoquem a curiosidade e pressa do usuário em saber mais sobre o que sua marca tem a oferecer.

Para isso, é muito importante ter frequência e constância na interação com o público online, o que significa manter uma presença diária nas mídias sociais, entregando conteúdos ricos em informações e alinhados com o segmento do seu negócio.

Conteúdo de valor

É lógico que não é qualquer conteúdo criado sem estratégia ou fundamento que vai reter audiência, tampouco convertê-la. Produzir conteúdo de valor requer estudo constante do serviço ou produto, da marca e do público-alvo ideal.

Tendo informações atualizadas sobre esses três componentes fica fácil criar uma linha editorial e um calendário de pautas. Assim, todo conteúdo fará sentido para quem te acompanhar e terá um grande potencial de ser compartilhado com mais pessoas.

Atendimento personalizado

Embora o perfil dos indivíduos que você deseja atender seja bastante similar entre si, cada pessoa possui diferentes necessidades e problemas. Expandir a visão da empresa para essas questões proporciona atendimentos muito mais eficazes e satisfatórios.

Cliente satisfeito é aquele que recomenda o seu negócio de maneira certeira para o potencial novo cliente. Mais uma vez a divulgação “boca a boca” fará sua marca alcançar ainda mais gente e de modo completamente orgânico.

Tipos de conteúdo inbound marketing

Para criar essas estratégias, existem diferentes tipos de conteúdos que podem ser produzidos por uma marca, conforme seu objetivo. O formato, a estrutura e os temas abordados é o que vão guiar o potencial cliente do topo ao fundo do funil.

Vale ressaltar que um mesmo usuário não necessariamente vai caminhar de modo linear pelo funil. Isto quer dizer que ele poderá começar consumindo um conteúdo de meio de funil e depois voltar para o topo.

Por esse motivo é fundamental utilizar as diferentes opções de conteúdo para reter a atenção do usuário por mais tempo possível. A seguir veja alguns exemplos de conteúdos e como eles podem ser usados:

  • Sites otimizados para SEO

inbound significado

Não basta ter um site, é preciso que ele seja otimizado para SEO. A sigla significa Search Engine Optimization e consiste em otimizar o site para os mecanismos de busca. A ideia é que a sua marca apareça entre as primeiras páginas em pesquisas relacionadas ao seu segmento.

Usando palavras-chaves apropriadas, por exemplo, sua empresa aparecerá mais facilmente para o seu público-alvo. Assim, o SEO é excelente para atrair a audiência para o seu site e apresentá-lo como uma opção com autoridade.

  • Blogposts de marketing de conteúdo

Além do site destinado especificamente para o seu produto, o blog se tornou indispensável para o inbound marketing. Ele deverá ser uma área destinada ao cliente em potencial e, portanto, precisa oferecer o que seu público procura sobre a temática na qual sua empresa tem autoridade para falar.

Em uma boa estratégia, os blogposts atendem usuários de todos os níveis do funil, abordando conteúdos com mais profundidade. Desse jeito é possível ensinar o usuário sobre determinados assuntos, indo além de dicas rápidas e resumidas.

  • E-books

Os e-books são destinados às pessoas que já demonstraram interesse na sua marca. Por causa disso, a tendência é que eles sejam mais técnicos e completos. Em geral, as pessoas acessam esse tipo de conteúdo depois de um blogpost, por exemplo.

O e-book pode, inclusive, abordar um tema que já tenha sido tratado no blog, porém trazendo novas informações. A ideia é levar um conhecimento mais específico para quem realmente deseja se aprofundar no assunto, não apenas tirar dúvidas.

  • E-mail marketing 

A newsletter é um exemplo de estratégia de e-mail marketing que serve para aproximar a audiência com a sua empresa, mantendo o público atento às novidades. Por se tratar de uma estratégia de meio ou fundo de funil, o usuário também poderá se cadastrar na sua lista de emails após consumir um conteúdo no blog ou nas redes sociais.

 

Dessa maneira, os e-mails não são bons para o topo de funil, mas são ótimos para conversão. Nesse caso, a oferta direta do produto/serviço pode ser realizada aliada a uma boa técnica de copywriting.

  • Parcerias com influenciadores

Outro modelo que funciona bastante para reafirmar espaço no mercado é a parceria com influenciadores digitais. Ela serve tanto para atrair a audiência quanto para gerar intenção de compra. Escolhendo os influenciadores certos, a chance de conversão é altíssima.

Nesse tipo de parceria, o empreendedor pode comprar um pacote de stories e publicações no feed do Instagram, por exemplo. O influenciador também pode seguir um roteiro criado pela marca, a fim de despertar engajamento com o perfil da empresa, redirecionamentos para o site e até mesmo a compra do produto ou serviço.

Conhecendo um pouco mais sobre os tipos de conteúdos e como eles podem ser usados é importante diversificar sua estratégia. Isso porque nenhuma estratégia sozinha será eficiente para atrair, intencionar e converter a audiência em clientela.

Mkt Digital

Além disso, oferecer sempre os mesmos formatos, seguindo fórmulas prontas não é indicado. Lembre-se da necessidade de se modernizar e acompanhar as tendências tanto do mercado quanto do inbound marketing.

Case de marketing de sucesso

Um case de marketing de sucesso é aquele que faz o nome da empresa circular por dias na internet e fora dela. Isso pode ser feito com uma campanha veiculada como anúncio nas mídias digitais, com publicações nas redes sociais e até interagindo com os seguidores da marca.

Não faltam exemplos de grandes marcas que estão investindo pesado no marketing digital, mesmo já tendo seu espaço online. Essas empresas são os melhores cases para comprovar que o marketing é fundamental até para quem “não precisa” mais dele.

Mesmo com uma atração e conversão orgânica consolidada, é crucial manter os consumidores envolvidos. Afinal, para não perder espaço para a concorrência, é preciso inovar nos lançamentos e divulgá-los para que se tornem do conhecimento público.

Imagine então para quem está começando agora no mercado ou acabou de colocar seu empreendimento no ambiente digital? Ficar de olho no que os grandes nomes estão fazendo é super válido para não ficar de fora da concorrência.

O entretenimento das lojas de departamento

As lojas de departamento são um fenômeno no mundo inteiro e se adaptaram rapidamente para o e-commerce. Mas não foi só isso. Basta pesquisar pela sua loja favorita em qualquer rede social para perceber sua estratégia de engajamento.

Esse tipo de empresa conseguiu aproveitar bastante a flexibilidade das redes sociais para estabelecer uma relação amigável e divertida. Por trabalharem com produtos que vão de vestuário a itens domésticos, é viável criar uma conversa sobre todo assunto do dia a dia.

Um case de sucesso que tem se destacado no país é o da Magazine Luiza, ou Magalu, como a loja tem sido chamada nas redes sociais. A influenciadora virtual Lu, se tornou a personagem principal do Twitter e do Instagram da marca.

magazine luiza

A animação gráfica, que já chegou a participar de lives com influenciadores reais, aproveita os assuntos do cotidiano para engajar os seguidores e construir narrativas que levam de forma direta ou indireta para a propaganda dos seus produtos.

Para que a proposta funcione, o planejamento do inbound marketing precisa ser minucioso. Isso porque a comunicação, mesmo que descontraída, deve passar autoridade e segurança para o cliente. Daí a importância de alinhar objetivos, técnicas e uma boa equipe.

A praticidade dos bancos digitais

Em contrapartida, os bancos digitais levam a sério a proposta de soluções online levando o máximo de serviços para internet. Embora eles também tenham um excelente engajamento nas redes sociais, o case serve bem para os sites e blogs.

A maioria dos atendimentos já podem ser feitos pelos aplicativos, de forma rápida e fácil. Para suprir as dúvidas sobre os procedimentos online, as instituições estão investindo em blogposts explicativos e ricos em informações.

O Blog Banco Inter é um exemplo que vale a pena acompanhar para entender como os conteúdos podem ser criados usando desde funções básicos sobre dinheiro e conta no banco até assuntos mais complexos sobre finanças.

o que é inbound marketing

Para que esses conteúdos sejam encontrados, tanto o site quanto o blog precisam estar muito bem otimizados em SEO. Daí a necessidade de acompanhar os interesses dos usuários nas redes sociais e nas pesquisas Google para oferecer respostas úteis tanto para o potencial cliente, quanto para a credibilidade da sua empresa.

3 ferramentas úteis para inbound marketing

Até aqui você já está ciente de como o inbound marketing é fundamental para inserir seu negócio no ambiente digital. A ausência dele fará com que a sua empresa seja apenas mais uma deslocada na imensidão de empreendimentos na web.

Com essa leitura deu para entender os principais conceitos, técnicas e formatos do marketing de atração para vender mais. Essas definições são a base para formar a estratégia que vai fazer seu negócio deslanchar na internet.

Entretanto, ainda é necessário conhecer alguns recursos que vão te ajudar nessa jornada de empreender online. Adiante listamos três deles que vão facilitar e impulsionar a sua estratégia. Veja agora:

  • Yoast SEO

O Yoast é um plugin que pode ser conectado ao seu site para orientar a melhor forma de estruturar conteúdos. Com essa ferramenta, a tendência é que sua marca apareça mais facilmente nas pesquisas Google, chegando a mais pessoas.

Quando um conteúdo ranqueia entre as primeiras posições na busca por uma palavra-chave ele demonstra autoridade para a empresa. Contudo, a ideia é manter seu negócio no topo, ao lado dos melhores no segmento.

  • Mailchimp

Como foi citado ao longo deste guia, o e-mail marketing é um recurso poderoso para conversão. Contudo, vale investir em uma ferramenta que entregue e faça disparo de e-mails com eficiência. Isso é indispensável para concretizar o inbound marketing.

Automatizar esse processo não apenas agiliza o seu trabalho, como garante que o cliente receberá seu e-mail no momento certo. Logo, as chances de venda são muito maiores, especialmente quando o copywrite e os links estão bem posicionados.

  • Google Analytics

Google Analytics

O Google Analytics reúne todas as métricas importantes do seu site e redes. É por ele que você conseguirá acompanhar o que está ou não funcionando. Ou seja, ele precisa ser consultado periodicamente e estudado com constância.

Os relatórios da ferramenta guiam a estruturação do SEO e dos tipos de conteúdo que os usuários mais têm procurado. O recurso pode contribuir para todas as etapas do funil, mas em especial para a atração de novos potenciais clientes.

Inbound Marketing sem mistério e sem mágica

Foram muitas novas informações e conhecimento sobre inbound marketing adquiridos para aplicar no seu negócio, não é mesmo? O inbound marketing posiciona o seu negócio no local certo, diante dos usuários certos trazendo resultados em números que podem ser avaliados por meio das métricas e vendas.

Para definir o público-alvo e montar a estratégia do funil de vendas é interessante contar com um profissional ou agência de marketing. Nesse primeiro momento, é muito importante ter um especialista para fazer um estudo de caso da empresa e definir o que precisa ser fortalecido e quais métodos serão utilizados.

Você também pode optar por realizar cursos online de curta duração sobre marketing digital e suas vertentes para entender melhor cada passo do inbound marketing e ter mais autonomia na hora de elaborar ou adaptar uma estratégia para o seu negócio.

Então, aproveite as dicas e não esqueça de salvar este guia para consultar sempre que precisar de novos insights.

 

Amazon Coaching Grátis

Venda 25K Dólares com apenas um Produto no Amazon.

Artigos Relacionados

1 COMMENT

  1. Muito bacana, Perfeito seu texto, Tem um programa chamado: Software PCG, esse Software é um agregador de sites de classificados, nesse programa tem mais de 340 sites de anuncios onde você pode anunciar totalmente grátis, usando o Software você pode fazer divulgação do seu conteudo automaticamente nesses 340 sites. Vale muito a pena usar, da pra anunciar de tudo. Sempre uso esse programa para fazer publicidade. Fica ai a sugestão… Seu artigo foi excelente. Bom dia;).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × um =

- Ana Pereira -spot_img

Últimos Artigos